Gravação em estúdio: Instrumentos acústicos ou eletrônicos?

Categories: Dicas

Na hora de gravar no estúdio, poucos músicos se perguntam qual é o equipamento mais apropriado para as gravações. Geralmente trabalham com o equipamento “de sempre”, e enfrentam no estúdio algumas dúvidas, tomando tempo dos músicos e do técnico. No caso do dilema instrumentos acústicos x eletrônicos (e samplers), buscamos sanar aqui algumas dúvidas:

As cordas

As cordas em geral (guitarra/baixo/violão), seja instrumento acústico ou elétrico, funcionam enviando sinal sonoro analógico através da vibração das cordas para a mesa. Toda e qualquer mudança no timbre é feita com pedais/pedaleiras, com o foco da microfonação nos amplificadores, estes também influenciando os timbres. Assim, seu funcionamento comum não envia/recebe sinal digital (ou Midi), apesar de haver pedais, módulos, interfaces e captadores Midi para guitarra, seu uso em estúdio é incomum.

gk3

Interface Midi Roland GK-3 numa Les Paul

Os teclados

Os teclados são de cara os instrumentos mais comuns de se achar em versão eletrônica nos estúdios. Devemos definir seu uso em dois focos principais: 1. Os timbres de piano; 2. Os demais timbres;

Para 1, que buscam o melhor timbre de piano, tocar nos teclados controladores será tosco e desconfortável, visto a grande distância que ele está da pegada de um piano acústico. O melhor é gravar do piano acústico, microfonado-o e valorizando os nuances e variações harmônicas que somente o acústico tem, cabendo ao produtor apenas fazer a equalização deste material. É possível também fazer uso dos pianos digitais, que apesar de seu som não ter a fidelidade sonora dos acústicos, possuem dinâmica próxima dos acústicos e além dos sons comuns ao equipamento, ainda podem enviar informação Midi para a mesa, podendo timbrá-lo como preferir (como som de Steinway&Sons, Fender Rhodes, etc). Infelizmente, estes são difíceis de se achar em estúdios.

piano

Piano acústico microfonado

Para 2, que buscam os demais timbres, não há escolha além do controlador Midi. Precisando gravar o som de órgão, cembalo ou metalofone, que são instrumentos caros e difíceis de encontrar, a única alternativa é a informação Midi ser traduzida nos timbres procurados, através de softwares VST.

1111

Teclado falando a língua dos softwares

O caso da bateria

Sobre as baterias, detalhamos os aspectos técnicos diferentes entre acústicas e eletrônicas nesse post. No caso, a diferença principal está na qualidade sonora possível com o instrumento acústico**, em detrimento da baixa qualidade comum em parte das eletrônicas. O som dos pratos, por exemplo, é mais cheio e brilhante se microfonado**, ao contrário dos pratos de uma eletrônica. Não somente a qualidade do som, mas o ânimo do baterista para se trabalhar em estúdio é maior com o instrumento acústico do que com o eletrônico.,

**qualidade dependente, claro, de bons microfones condensadores.

Untitled 1

Bateria microfonada

Mas, novamente é colocado a praticidade e versatilidade da eletrônica, que por enviar uma informação Midi, pode ter seus timbres alterados para uma imensa gama de outros timbres, além de transferir do instrumento para a mesa de som todos os componentes da bateria de forma prática, sem a complexa microfonação de cada tambor – detalhada nesse post.

batereletronica

Bateria eletrônica no estúdio

O material musical e correção de erros

Assim, o material da gravação feito por controladores fica codificado em sinal digital, e o material feito por instrumentos acústicos fica gravado como arquivo analógico de áudio. Para correção de pequenos erros na execução, o material digital (Midi) é infinitamente prático, bastando corrigir no software multipista o detalhe da execução, alterando a informação midi que foi enviada. Já no caso de gravação do instrumento acústico, todo e qualquer erro é corrigido através de regravações por cima do erro. Nesse último caso, o melhor é sempre buscar gravar com o menor número de erros possíveis, para que a correção dos erros não deixe a música com muitos recortes e variações de articulação.

3b86a4c879

Software Cubase e o display de informação Midi – fácil correção

Assim, a escolha entre utilizar instrumentos acústicos e eletrônicos vai depender do objetivo e da necessidade, como explicitado logo acima. Esperamos ter contribuído com o assunto e qualquer dúvidas, comente abaixo!

Você gostou? Compartilhe: